Download da versão preview do SharePoint 2016

Olá comunidade SharePoint.


Sejam bem-vindos ao blog. Hoje o tema do post está relacionado ao SharePoint 2016. Para quem almeja realizar os laboratórios e estudos na nova plataforma, saiba que a Microsoft liberou as versões teste. Neste espaço está disponível informações sobre os guias e a imagem do programa. Os locais para realização do download das versões preview do SharePoint 2016 podem ser encontrados conforme abaixo.



O endereço para realizar o download pode ser localizado no endereço:





O endereço para realizar o download pode ser localizado no endereço:




O endereço para realizar o download pode ser localizado no endereço:




MICROSOFT AZURE


Para quem utilizam o Microsoft Azure a versão pode ser baixada no endereço:


A autenticação (Login + Senha) será solicitada no acesso.

Em seguida selecione a opção Novo.

Escolha o item Computador e vá em Virtual Machine.

Na opção a partir da Galeria

Você pode criar as máquinas virtuais com as imagens do SharePoint Server 2016 TI Preview da nova plataforma a partir da caixa de dialogo.

O procedimento pode ser encontrado no vídeo abaixo:



Agora é iniciar os testes e conhecer os novos recursos da solução.

Obrigado e até a próxima oportunidade.

Requisitos de sistema para o SharePoint 2016


Sejam bem-vindos a mais um post do blog. Iniciaremos com os requisitos de sistema para a nova plataforma do SharePoint 2016. Isso é importante para entender melhor as recomendações da fabricante, prever melhor a arquitetura da solução e evitar problemas no processo de instalação. 

Pensando em um âmbito maior, o ideal é você trabalhar da seguinte forma:

1 - Disco exclusivo para o sistema operacional.
2 - Disco exclusivo para instalação do SharePoint 2016.
3 - Disco exclusivo para os logs da plataforma.

As vantagens dessa forma de trabalho:

1 - Mantendo o sistema operacional em uma unidade exclusiva, ela facilita a manutenção dos servidores e a mão de obra da equipe de suporte de servidores da TI. Em casos extremos de se ter um problema no sistema operacional a aplicação não sofrerá riscos.

2 -  Ao se ter uma unidade exclusiva para o SharePoint 2016 ela facilitará o seu monitoramento e manutenção. As chances da aplicação cair são bem menores, o risco é minimizado porque ela não impactará o sistema operacional instalado no servidor.

3 -  Os logs são uma importante fonte de dados, ele auxilia as organizações e os responsáveis pelos sistema da empresa na leitura da vida do sistema. Como o registro dos logs é feito de tempos em tempos e para que ele não consuma todo espaço em disco do sistema operacional e mesmo do SharePoint sua unidade realmente deve ser exclusiva. E a manutenção fica a cargo do administrador. Ele definirá o período de expurgo, backup e manutenção dessa unidade.


Para realizar a instalação as recomendações indicadas são:


NOTA: Espaço em disco e número de unidades depende da quantidade de conteúdo e do método escolhido para distribuir dados para um ambiente SharePoint.


Requisitos do sistema operacional

O SharePoint Server 2016 é suportado no Windows Server 2012 R2 e na prévia técnica do Windows Server. Cópias de avaliação de ambos os sistemas operacionais pode ser baixado a partir do Centro de Avaliação TechNet:

Windows Server 2012 R2:

Windows Server Technical Preview:

Framework .NET

A versão necessária do .NET Framework para o SharePoint 2016 é diferente para o Windows Server 2012 R2 e do Windows Server Technical Preview "Threshold".

Windows Server 2012 R2: SharePoint 2016 exige o .NET Framework 4.5.2. 

Material de referência destacado abaixo:

Windows Server Technical Preview "Threshold": O SharePoint 2016 nesta versão requer .NET Framework 4.6, ele vem com Windows Server Technical Preview "Threshold".

Material de referência destacado abaixo:

Pré-requisitos

Os pré-requisitos do SharePoint Server 2016 são semelhantes aos exigidos para instalar o SharePoint Server 2013. Ele pode ser instalado de forma manual ou com o instalador de pré-requisitos. 

Todos os pré-requisitos necessários estão instalados pelo instalador de pré-requisitos do SharePoint.

O instalador dos pré-requisitos (PrerequisiteInstaller.exe) do SharePoint Server 2016 instala automaticamente os programas a seguir, caso eles ainda não tenham sido instalado no servidor de destino:

Função do Servidor de Aplicação, Web Server (IIS): Você deve ativar a função de servidor Web (IIS) e a função Servidor de Aplicativos no Server Manager. No entanto, se o servidor não estiver conectado à Internet, existe um método offline que explica como usar vários cmdlets na janela do PowerShell para adicionar e habilitar esses papéis.


Microsoft SQL 2014 

É a plataforma mais atual para gestão de bancos da Microsoft. Sua produtividade e desempenho frente a outras versões é bem superior. Ele pode ser utilizado com o SharePoint 2016.

Para mais informações sobre esta versão visite a página:

Microsoft SQL Server 2014 Feature pack

Microsoft SQL Server 2012 Native Client 

Instala com o Windows Server 2012 a Feature Pack do Microsoft SQL.

Microsoft SQL Server 2012 Feature Pack

É uma coleção de pacotes autônomos que agregam valor ao Microsoft SQL Server 2012. 

Ele inclui as últimas versões de:
  • Ferramenta e componentes para Microsoft® SQL Server® 2012.
  • Add-on provedores para Microsoft® SQL Server® 2012.
  • Microsoft ODBC driver de 11 para SQL Server 


Os drivers do Microsoft ODBC 11 para SQL Server é uma única biblioteca de vínculo dinâmico (DLL) que contém o suporte de tempo de execução para aplicativos que usam APIs de código nativo para se conectar ao Microsoft SQL Server 2005, 2008, 2008 R2, o SQL Server 2012, SQL Server 2014 e Banco de dados SQL do Windows Azure. Este instalador é redistribuível para drivers do Microsoft ODBC 11 e para SQL Server. Ele instala os componentes cliente necessários durante o tempo de execução para tirar proveito da nova SQL Server 2012 recursos e, opcionalmente, instala os arquivos de cabeçalho necessários para desenvolver um aplicativo que usa a API de ODBC.

Microsoft Sync Framework Runtime v1.0 SP1 (x64) 


Microsoft Sync Framework é uma plataforma de sincronização abrangente que permite colaboração e cenários offline para aplicativos, serviços e dispositivos. Os desenvolvedores podem criar ecossistemas de sincronização que integram qualquer aplicação e qualquer tipo de dados, usando qualquer protocolo em qualquer rede. Este service pack destina-se a corrigir um punhado de erros, bem como a transição para uma mudança de rastreamento API voltado ao público que há de novo no SQL Compact 3.5 SP2.

Windows Server AppFabric 1.1 


AppFabric é um conjunto de tecnologias integradas que tornam mais fácil para construir, dimensionar e gerenciar aplicações Web e compostos que são executados no IIS. AppFabric visa aplicativos criados usando ASP.NET, Windows Communication Foundation (WCF), e Windows Workflow Foundation (WF). Ele fornece capacidades do tipo out-of-the-box para você construir e gerenciar aplicativos compostos, incluindo facilmente:
  • Melhorias significativas de design e ferramentas de desenvolvimento do Visual Studio para construir aplicativos bem sofisticados.
  • Gestão e acompanhamento, serviços de fluxos de trabalho através da integração com o Gerenciador do IIS e Windows PowerShell.
  • Distribuído cache de memória aplicação para melhorar o desempenho do aplicativo
  • Pacote de atualização cumulativa 1 para o Microsoft AppFabric 1.1 para Windows Server (KB2671763) 

Referência Microsoft:

Pacote de atualização cumulativa para o Microsoft AppFabric 1.1 para Windows Server. Este pacote de correções resolve vários problemas e adiciona vários recursos.

Microsoft Identity Extensions 

O Microsoft Federation Extensions para o SharePoint 3.0 permite o acesso federado interoperável para SharePoint 3.0 sites que usam o padrão WS-Federation. Ele é construído usando o Windows Identity Foundation e suporta o uso de ADFS 2.0 como um provedor de identidade.

Microsoft Information Protection e controle do cliente: 

Active Directory Rights Management Services (AD RMS) 2.x cliente é um software desenhado para os seus computadores para ajudar a proteger o acesso e uso da informação que flui através de aplicativos que usam o AD RMS.

Microsoft WCF Data Services 5.0 

WCF Data Services 5.0 permite a criação eo consumo de serviços de dados para a Web de acordo com a versão 3 do Open Data Protocol (OData), o que facilita o acesso aos dados e à mudança via verbos de HTTP padrão. WCF Data Services 5.0 inclui servidor .NET Framework e bibliotecas do cliente, bem como bibliotecas de cliente do Silverlight.

Microsoft WCF Data Services 5.6 

Este instalador atualizará os pacotes referenciados pelos modelos de item WCF Data Services para a versão 5.6.3. Este programa de instalação também torna a geração de código (o "Add Service Reference") para consumir OData V3 endpoints disponíveis para todas as versões atuais e futuras 4.5.x .Net.

Microsoft .NET Framework 4.5.2 

O Microsoft .NET Framework 4.5.2 é uma atualização para o .NET Framework 4.5.1, o .NET Framework 4.5 eo .NET Framework 4. altamente compatível no local No entanto, ele pode ser executado lado a lado com o. NET Framework 3.5 Service Pack 1 (SP1) e versões anteriores do .NET Framework.

O .NET Framework 4.5.2 para Windows 8.1, Windows RT 8.1, e Windows Server 2012 R2 está disponível no Windows Update e no Windows Server Update Service (WSUS).

Atualização para o Microsoft .NET Framework para desativar RC4 em Transport Layer Security (KB2898850) 

Resolvido um problema de segurança que tenha sido identificado que pode permitir que um invasor remoto não autenticado comprometa o sistema e obtenha acesso a informações.

Visual C ++ Redistributable Package for Visual Studio 2013 

Os pacotes Visual C ++ Redistributable instalar componentes de tempo de execução que são necessárias para executar aplicativos que são desenvolvidos usando o Visual Studio 2013, em computadores que não têm o Visual Studio 2013 instalado. Estes pacotes de instalar componentes de tempo de execução dessas bibliotecas: C Runtime (CRT), Standard C ++, ATL, MFC, C ++ AMP, e OpenMP.

NOTA: A partir de 13 de janeiro de 2016 .NET Framework 4.5.2 será a versão mínima do .NET Framework 4.x suportado pela Microsoft. Veja o FAQ Política de Ciclo de Vida do Suporte Microsoft .NET Framework em http://support.microsoft.com/gp/Framework_FAQ para mais informações.

Requisitos do servidor de banco de dados SharePoint 2016

SharePoint Server 2016 requer o SQL Server 2014 para seus bancos de dados. Você pode fazer o download do SQL Server a partir do Centro de Avaliação TechNet presente em:

Além disso o SharePoint Server 2016 irá apoiar SQL Server 2016. 

Para obter informações adicionais sobre SQL Server 2016 acesse:



Visão geral sobre o MinRole (v1)

Um dos novos avanços da infraestrutura do SharePoint Server 2016 é um novo conceito, MinRole. A MinRole foi projetada para transformar orientação em código, simplificando a implementação e escala com o SharePoint. Isso garante que a requisição é realizada no servidor fim-a-fim pelo servidor de recebimento com base na origem do pedido (Ieia as informações do usuário final ou processamento em lote) e o papel do servidor de destino.

Nas versões anteriores do SharePoint, a instalação tinha papel desconhecido. Sendo que que o papel dos servidores SharePoint só era definido pelos serviços que eram provisionados e na sua colocação em uma topologia de Farm SharePoint. Em muitos casos, o pedido ao servidor só era executado se o utilizador final iniciasse ou de outro modo, o pedido atravessava o âmbito da topologia do SharePoint.

Além disso, para cada função foram documentados recomendações específicas para abordar o desempenho e a capacidade de planejamento.


No SharePoint Server 2016 a documentação foi colocada em código base na experiência de executar o SharePoint em escala no Office 365. MinRole proporciona uma experiência out-of-the-box que fornece recomendações de topologia, simplifica implantações de farm de servidor no local, e reduz a unidade de escala para simplificar o planejamento de capacidade, proporcionando características de desempenho previsíveis permitindo o provisionamento seletivo de funções no servidor SharePoint com base na posição e função dentro de uma topologia.


MinRole permite que um administrador selecione a função do servidor apropriado para um servidor específico ao provisionar o SharePoint Server 2016 com base em cinco (5) configurações pré-definidas:


Uma função de servidor predefinido está configurado e otimiza a finalidade de provisionamento dos serviços. Desta maneira se espera que o destino seja apoiar a sua função dentro de um ambiente de servidores de farm.

No SharePoint Server 2016 MinRole podem ser instrumentadas através do GUI ou linha de comando PSConfig.

PSConfig e Windows PowerShell

MinRole adiciona um novo parâmetro de linha de comando, localserverrole. Ele pode ser usado para especificar o papel que deve ser atribuído a um servidor específico. Ao se configurar Produtos e Tecnologias do SharePoint ele aceita os seguintes valores:
  • SpecialLoad
  • WebFrontEnd
  • SingleServerFarm
  • pesquisa
  • aplicação
  • DistributedCache

Exemplo 1 PSConfig.exe



psconfig.exe -cmd configdb -create –server [Database Server Name] –database [Configuration Database Name] –user [Farm Service Account] –password [Farm Service Account Password] –passphrase [Passphrase] –admincontentdatabase [Central Administration Content Database Name] -localserverrole SingleServerFarm

Exemplo 2 Windows PowerShell

New-SPConfigurationDatabase –DatabaseName [Configuration Database Name] –DatabaseServer [Database Server]
       –AdministrationContentDatabaseName [Central Administration Content Database Name] –Passphrase (ConvertTo-SecureString  
       [Passphrase] –AsPlaintext –Force) –FarmCredentials (Get-Credential) -localserverrole SingleServerFarm


PSConfigUI.exe

Provisionando a MinRole ela estará disponível em PSConfigUI.exe além de PSConfig.exe.

Exemplo 1 PSConfigUI.exe



Vídeo Demo





Palestra sobre o SharePoint 2016

Olá pessoal.


Separamos esses dois vídeos do youtube que realiza a amostra e apresentação do arquiteto de soluções da Microsoft. Ele palestra sobre o SharePoint 2016 no TechEd Europe. Achamos interessante do ponto de vista técnico a descrição dos principais recursos nesta nova plataforma.




A outra apresentação é uma descrição do SharePoint 2016 do ponto de vista de um parceiro. As inovações na parte de evolução nesta poderosa plataforma de colaboração. Atenção especial na parte de BI.



Espero que possa ajudar na compreensão mais aprofundada da nova plataforma de colaboração.

O que há de novo no Project 2016 - Parte 1





Hoje quero apresentar algumas novidades do Project 2016. Esses itens são os que foram identificados nos primeiros laboratórios da ferramenta. Vale salientar que esta é uma versão beta, utilizada exclusivamente para testar os poderosos recursos do Project 2016. Até a versão final ele sofrerá modificações e pode ser feita também a inclusão de comandos e mais algumas novidades.

Interface Visual



A interface visual do programa também foi remodelada. Traz uma exibição mais simples, limpa e agradável ao utilizar o software. Achamos a proposta da interface muito bonita.

Busca de comandos e recursos



Esse recurso facilita a localização de comandos no Project 2016. Ao invés de navegar por entre as guias, grupos e comandos. Você pode apenas digitar a descrição do recurso e ele faz uma busca rápida em todas as guias e exibe a informação associada na guia suspensa. Isso vai contribuir bastante no ganho de produtividade e tempo na utilização de seus recursos.

Linha do Tempo



A linha do tempo é outro recurso que sofreu significativas alterações. Os recursos de datas ao longo do tempo ficaram melhor distribuídas. A visão gráfica das atividades teve na exibição maior impacto devido a melhor estrutura. É possível ver também as tarefas com múltiplas linhas de tempo, o que proporciona clareza na exibição das informações.

Serviço de Loja - Store





O serviço de loja - "Store" na versão inglês, é a loja de aplicativos da ferramenta. Ele está melhor categorizado e visa principalmente atender as necessidades de análise e negócio. Portanto a partir do momento que não se consegue suprir uma demanda pelo recursos nativos os aplicativos da loja podem entrar em ação. É possível acessar o serviço pelo link Store e verificar quais aplicativos já estão instalados na opção My Add-ins.

Outros materiais de referência


Até a próxima oportunidade.


Série de webcast e apresentações do Microsoft Ignite

Olá comunidade.




Hoje queremos compartilhar com vocês os links de vários webcast e todas as suas apresentações do Microsoft Ignite. Ele traz inúmeros assuntos sobre as mais recentes tecnologias Microsoft. Para quem deseja saber mais detalhes sobre a carreira nas tecnologias Microsoft esse é um bom material de referência que ajuda a trilhar o melhor caminho profissional. 

O conteúdo completo do Ignite você encontra na visita ao endereço: Ignite On Demand

Os materiais e conteúdos para o download estão disponíveis nos seguintes endereços:

Office 365 ProPlus: Demystifying Deployments

A Deep Dive into Skype for Business Mobility

A Technical Deep Dive into Skype for Business Video and Interoperability

An Insider’s Guide to Desktop Virtualization

App-V 5.0 SP3: Advanced Connection Groups

Architectural Deep Dive into the Microsoft Cloud Platform System

Azure API Management and the API Economy

Behind the Curtain: Running Exchange Online

Behind the Scenes: Engineering NextGen Portals

Building Business Apps Like They Do in the Valley with AngularJS, Node.js, and More

Building Office 365 Apps with Xamarin

ColumnStore Index: Microsoft SQL Server 2014 and Beyond

Connecting Your Devices to the Azure IoT Suite

Deep Dive into Custom App Provisioning and Deployment in Microsoft Office 365

Deep Dive into Microsoft ASP.NET 5

Deep Dive into Safe SharePoint Branding in Office 365 Using Repeatable Patterns and Practices

Deep Dive on Android and iOS Device Management with Microsoft Intune

Deep-Dive into Skype for Business and Microsoft Office Integration

Demystifying Encryption, Certificates, and PKI

Deploying Office 365 ProPlus Using System Center Configuration Manager

Deploying Private Cloud Storage with Dell Servers and Windows Server vNext

Deploying Remote Desktop Services (RDS) Roles in Microsoft Azure and Partner Hosted Clouds

Deploying and Updating Office 365 ProPlus Using the Office Deployment Tool

Deployment Strategies and Integration Scenarios with Microsoft Exchange and Skype for Business

Developing with Yammer: Extensibility and API Overview

Domain-Driven Design for the Database Driven Mind

Elastic SharePoint Storage with StorSimple and Microsoft Azure

Email Migration to Office 365: Behind the Scenes with the Migration Velocity Team

Enterprise Voice: An Experts Session

Espero que tenham gostado do conteúdo.

Até a próxima oportunidade.

O processo de instalação do Project 2016 preview

Olá comunidade.





Neste artigo o nosso objetivo é apresentar o processo de instalação do Project 2016 Preview. Uma das principais diferenças em relação as versões anteriores e que vocês irão notar de imediato é a sua interface gráfica. Ela ficou bem intuitiva, simples, bonita e muito prática. Lembre-se de manter uma conexão com a internet ativa. Várias atualizações realizadas dependem da internet.

Para iniciar o processo de instalação, execute o arquivo do programa.




Aguarde enquanto as validações iniciais são realizadas pelas configurações do Office 16. 


Uma das fases de validação é a leitura das informações do computador. Esse processo é automático. O percentual indica quanto já foi realizado até o momento.


Agora aguarde o processo de download do Office. O percentual de execução do download é exibido ao lado do relógio do computador. Isso permite o acompanhamento de quanto já foi realizado de download do produto. 



Clique em Close para encerrar a tela de instalação.



Em seguida vá até a opção programas e localize o Project 2016 Preview.



Assim que o programa for executado, será solicitado a sua ativação. Informe seu endereço de e-mail e vá NEXT.Ele faz uma verificação rápida no seu login. Se você possuir a chave do produto utilize o link Enter a product key instead que fica abaixo do botão NEXT para informar a chave.



Na próxima etapa você informar a senha. Para confirmar a operação utilize o botão de cor azul.



Ao término inicie um novo projeto para exibir a tela inicial do Project 2016.




Pontos importantes:
  • Certifique-se que os dados da conta de e-mail utilizada está correta.
  • Se houver uma versão já instalada será solicitada um upgrade.
Espero que tenham gostado do tutorial e até a próxima oportunidade.


Download da versão Preview do Project 2016

Olá comunidade Project.

Algumas notícias importantes do Project 2016 para a comunidade.






As versões beta do produto já estão disponíveis para o download. Desta forma, quem deseja testar a versão beta Preview do Project 2016. Ela encontra-se disponível nos seguintes endereços:

Project 2016 - 32 bits 

Project 2016 - 64 bits

Certifique-se de verificar a arquitetura correta do seu dispositivo.

A chave para instalação é: N46MP-733KG-T8MR9-VV9JX-HCFG4

Antes de realizar recomendo criar um ponto de restauração na sua máquina, em caso de máquinas físicas. Em ambientes virtualizados recomenda-se um snapshot. A melhor versão indicada para a instalação é a de 32 bits.

Lembro que esta é uma Try - Trial com tempo de validade. 

Após um determinado período ela irá expirar.

O objetivo é que você conheça os novos recursos e familiarize com a nova versão do programa.

É possível também realizar o download do Office 2016 preview no endereço:

https://products.office.com/en-us/office-2016-preview

Fonte: Project 2016 Preview

Project Server 2016

Olá comunidade Project.


Assim como aguardamos ansiosos o lançamento do SharePoint 2016 a Microsoft também deve anunciar em breve o lançamento do Project Server 2016. Lembro que na última conferência do Microsoft Ignite ela apresentou algumas estatísticas interessantes para a ferramenta de gestão de projetos e para a parte de portfólio. Vamos relembrar alguns pontos importantes citados:

  • 20 milhões de usuários estão usando o Microsoft Project.
  • 10.000 organizações estão usando o Microsoft Project.
  • Um novo usuário é adicionado a cada 20 segundos.
  • A Microsoft é a líder de mercado em software de PPM.

Com essas informações ela preparou o palco e estabeleceu os planos para o próximo ano. Para abordar um pouco mais o cenário do Project 2016 vamos detalhar um pouco mais os próximos recursos e características que acabarão disponíveis no Project Server 2016. Para começar, é importante ressaltar que, mais uma vez, o Microsoft Project Server 2016 é, essencialmente, disponível agora no Project Online. A Microsoft continuará atualizando o Project Online com novos recursos e de forma contínua. Esses recursos serão finalmente incluídos como parte das premissas de dos lançamentos.

Gestão de Recursos 






A funcionalidade de recurso permite que o gerente de projeto ou gerente de recursos associe recursos com projetos. Gestores de projeto podem solicitar indivíduos e ter esses pedidos aprovados por um gerenciador de recursos ou os pedidos podem ser geridos a partir do gerenciador de recursos que podem gerenciar as atribuições de recursos com mais atenção.

Esta funcionalidade significa que teremos alterações na Central de Recursos tanto do PWA, bem como nas novas telas no Microsoft Project Professional 2016. A imagem acima mostra as informações de um recurso no Project Professional. Esta tela é ligada às ferramentas de planejamento de recursos. Se você aproveita a gestão de recursos no PWA esta funcionalidade vai parecer familiar, ainda que visualmente diferente. O gerente de projeto pode agora definir um recurso genérico e solicitação, a partir de um gerenciador de recursos, um recurso nomeado por um período de tempo específico. Isso ocorre em tempo real, sem a necessidade de fechar e re-abrir o cronograma do projeto. Um gerente de projeto terá um botão de atualização para ver se algum dos seus pedidos foram aprovados.

Esses recursos (genéricos e nomeados) vão beneficiar de forma mais provável a melhor prática de usar um campo para exemplificar o papel comum e assim vincular recursos nomeados aos recursos genéricos. Campos que mostram a função devem ser utilizados para categorizar os recursos, desta forma ele irá corresponder os recursos genéricos em seus modelos. (Por exemplo, Gerente de Projetos de TI (recurso genérico) tem um papel de Gerente de Projeto, que é o mesmo papel João (recurso chamado) que existe dentro da organização).



O PWA agora tem uma tela de solicitação de recurso que mostra, muito claramente, os compromissos que cada recurso em relação a projetos específicos.



A nova maneira de mapear de forma rápida e fácil exibe detalhes sobre as alocações de recursos para o gerenciador de recursos. Junto com essas mudanças as telas da Central de Recursos foram atualizadas para proporcionar um visual mais moderno na exibição de capacidade de recursos e sua alocação nos gráficos e tabelas.

O fluxo do processo que pode ser configurado para várias organizações e ainda continua a ser revisto. A funcionalidade foi demonstrado na conferência, mas ainda não está disponível para visualização. Então não sabemos como isso vai funcionar em organizações com fracos processos de gestão de recursos, SharePoint versos os modos de permissão do projeto e como o resto de conflitos que serão resolvidos isso realmente precisa visto. Globalmente este é um pedaço de funcionalidade que os clientes precisam para ajudar a solidificar os seus processos de gestão de recursos

A Grande Consolidação Banco de Dados - Parte II

A Microsoft consolidou mais uma vez os bancos de dados do Project Server. Isso não é surpresa para aqueles que mantêm a infraestrutura do Project Online, mas para aqueles que vão aproveitar Project Server 2016 essa mudança tem um monte de oportunidades.

O Banco de dados do Project 2016 é agora uma parte do banco de dados de conteúdo do SharePoint 2016. Isto significa que sempre que você instalar o SharePoint 2016 você tem a capacidade de "conectar" ao Project Server. (Suponho que você deva ter a mesma devida licença de instalação e infraestrutura).



Esta mudança é um exemplo perfeito que a Microsoft está aprendendo em primeira mão os ensaios e atribuições de gerenciar um ambiente em nuvem. Os vários bancos de dados têm um custo de infra-estrutura associada. A Microsoft descobriu e está passando ao longo das eficiências que aprenderam para a próxima versão do Project Server. Se o Project Online não existisse, essa mudança provavelmente nunca ocorreria.

Agora é aguardar as evoluções do PowerBi e como ele vai revolucionar a análise de dados do Project Server. E como eventualmente, ele entrará em detalhes sobre algumas das melhorias de fluxo de trabalho que estão vindo para o Project Online.

Espero que todos estejam animados com a chegada do Project Server 2016. Se você perdeu a conferência confira.




Fonte: New Features Coming Soon to Project Server 2016 and Project Online